Governo do Distrito Federal
10/02/22 às 13h38 - Atualizado em 10/02/22 às 13h43

Mais 100 leitos e um novo hospital acoplado para o combate à covid

Espaços serão abertos no Hospital da Polícia Militar do DF e na nova unidade modular, em Planaltina

 

Ian Ferraz e Flávio Botelho, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

 

 

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai abrir mais 100 leitos destinados ao tratamento de pacientes com covid-19. A contratação emergencial é para ocupar o Hospital da Polícia Militar do DF (PMDF), que está em condições de receber equipamentos, insumos e profissionais imediatamente.

 

Além disso, o Executivo local está em negociação avançada para construir uma unidade modular no Hospital Regional de Planaltina, a exemplo daquelas instaladas em Ceilândia e Samambaia.

 

A contratação emergencial de leitos para o tratamento de pacientes com covid-19 é para ocupar o Hospital da Polícia Militar do DF (PMDF) | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

 

Atualmente, o DF dispõe de 182 leitos para o tratamento da doença. Com a alta no número de internações, esses leitos têm atingido a capacidade máxima, exigindo uma ação imediata do governo, como tem sido feito.

 

Nesta quarta-feira (9), o governador Ibaneis Rocha reuniu-se com o secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, com o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa, e com representantes das empresas hospitalares privadas para acelerar o processo de contratação de leitos e do novo hospital modular do DF.

 

“Estamos empenhados na abertura de mais leitos para atender a população nesta terceira onda, que veio com muita violência e tem internado muitas pessoas”, detalha o governador Ibaneis Rocha. “Estamos trabalhando para atender a população do DF o mais rápido possível para encerrar essas filas e ter o atendimento completo da sociedade. Acredito que em 10 dias teremos o hospital aberto e funcionando para atender a população”, completa.

 

“Esses leitos vão fazer uma diferença muito grande. Esperamos até o final de segunda-feira (14) poder abrir o pregão da contratação regular”, adianta o secretário de Saúde, Manoel Pafiadache.

 

O gestor da Saúde também reforçou o empenho do governo em construir mais um hospital modular no DF. “Vamos avançar com mais um hospital acoplado em Planaltina, que está bem encaminhado, e agora a gente vai ajustar para avançar nisso. Além de ajudar no combate à covid-19, ele também vai se tornar um legado”, reforça.

 

No início do mês, o GDF liberou R$ 32 milhões para contratar 100 médicos e aproximadamente 400 enfermeiros e 400 técnicos de enfermagem. Esses profissionais já começaram a ser chamados e vão reforçar o combate à doença.

 

Atualmente, o DF tem mais de 87% da população vacinada com a primeira dose, mais de 78% com a segunda dose e mais de 27% com a dose de reforço. Os gestores de saúde lembram que somente com o ciclo vacinal completo é possível estar mais protegido contra a doença.

 

Fonte: Agência Brasília